New Property

loading...

PROTOCOLO DE VISITAS EQUIPA GAMEIRO KW

Protocolo de visitas Equipa Gameiro KW

No âmbito da crise de saúde publica provocada pelo Covid19, é do interesse de todos, cumprir com o protocolo de visitas e negociação, por forma manter a segurança dos intervenientes.
Caso a caso será aplicado o protocolo adequado a imóveis devolutos, habitados e ainda a imóveis habitados por pessoas pertencentes aos grupos de risco. A não aceitação do cumprimento do protocolo, por qualquer das partes compradora ou vendedora, invalida a realização da visita.

Com o objectivo de cumprir o distanciamento social, recomendado pela DGS, antes do agendamento de qualquer visita, será realizada uma conversa telefónica ou reunião on line, através de uma das várias plataformas de videoconferência disponíveis, em que serão abordados os seguintes pontos:
– Explicar as características, pontos positivos e menos positivos do imóvel e detalhe sobre o processo de visitas.
– Compreender as suas necessidades, os seus gostos pessoais, o seu interesse no imóvel e a sua qualificação financeira.
– Responder às suas dúvidas e esclarecer tudo quanto desejar ver esclarecido.

Agendada a visita deverão observar-se os seguintes procedimentos:

  • Não serão permitidas visitas a pessoas que façam parte dos grupos de risco definidos pela DGS. Cada visitante deverá assinar uma declaração onde ficará registada essa informação e onde deverão constar os seus elementos de identificação (esta informação é sigilosa e só servirá para salvaguardar o princípio da boa fé )
  • Os visitantes, no número máximo de 2 pessoas (crianças e adolescentes até aos 16 anos não poderão visitar) acompanhados pelo nosso Consultor só poderão aceder ao imóvel, devidamente equipados com máscara, luvas e protecções para o calçado
  • Os materiais poderão ser fornecidos pela Equipa Gameiro KW e no final da visita serão recolhidos pela mesma, que garantirá a sua inutilização
  • Antes da colocação do equipamento de protecção, a Equipa Gameiro KW, fornecerá também um produto para desinfectar as mãos
  • Estando o imóvel habitado, os seus proprietários e demais familiares deverão abrir todas as portas, armários e equipamentos, antes de sair da casa. Caso o imóvel esteja devoluto será o Consultor da Equipa Gameiro KW o único a poder tocar nas maçanetas de portas e armários a abrir os equipamentos. Os visitantes devem abster-se de tocar em qualquer objecto ou superfície
  • Em divisões com áreas inferiores a 20 m2, só será permitida a permanência de 1 pessoa de cada vez
  • Em divisões com áreas superiores a 20 m2 deverá ser observada a distância de segurança obrigatória, entre cada pessoa
  • Concluída a visita o Consultor da Equipa Gameiro KW disponibilizará novamente desinfectante para as mãos e recolherá os acessórios utilizados para posterior eliminação.

Após a visita será solicitado o preenchimento de uma “Ficha de visita”.

As visitas são orientadas pelo consultor de acordo com as indicações de protecção individual da DGS, não podendo o consultor ou a KW, em nenhum dos casos, vir a ser responsabilizado por quaisquer ocorrências posteriores relacionadas com Covid19.

É COMPRADOR? VAI RECORRER A CRÉDITO?

É comprador e vai recorrer a crédito? Então este artigo é para si!

Em 2017 surgiu a figura de Intermediário de Crédito e a KW Ábaco concluiu com sucesso um longo processo de certificação que nos permite dizer com orgulho que somos Intermediário de Crédito autorizado vinculado e registado no Banco de Portugal. Esta decisão reflecte o mindset de uma empresa que acompanha o futuro e que investe em prol dos seus clientes e consultores a todos os níveis.

Para si que pensa adquirir um imóvel, poder recorrer a este departamento, liderado pela muito eficiente Rute Oliveira, é muito útil, uma vez que contactando apenas uma entidade pode ficar a saber as condições que os principais operadores no sistema bancário oferecem. E ainda perceber se de facto pode adquirir o imóvel que pretendia ou não, ou se pode até adquirir um de maior valor.

Para além disso a única preocupação deste departamento é encontrar a melhor solução para si e defender os seus interesses e não os do banco e por isso tem sido tão recomendado.

Com mais de 100 intervenções em 2019, o Departamento de Intermediação de Crédito da KW Ábaco está ao seu dispor.

Parece-lhe interessante?
Contacte-nos aqui para saber mais informações!

 

REAL TRENDS 2019 | KELLER WILLIAMS

REAL Trends “The Thousand” 2019

O REAL Trends “The Thousand”, publicado no The Wall Street Journal, é o ranking dos profissionais mais bem-sucedidos do imobiliário nos EUA. Divide-se em quatro categorias, classificando os 250 principais consultores individuais por nº de transacções, consultores individuais por volume de vendas, equipas por nº de transacções e equipas por volume de vendas.

A Keller Williams tem mais Consultores classificados por nº de transacções fechadas e volume de vendas do que qualquer outra marca no REAL Trends “The Thousand” de 2019!

No Top 250 de equipas por nº de transacções, 86 equipas correspondem a consultores Keller Williams, representando 34,3% do ranking total. No seu conjunto, estas equipas fecharam 49.429 transacções em 2018. Se olharmos para o Top 10, 6 dessas equipas são Keller Williams.

Sendo a Keller Williams, “The Home for Teams”, esta é a materialização da Visão de proporcionar Carreiras que vale a pena ter e Negócios que vale a pena deter!

We are with Gary!

KW PORTUGAL | PRÉMIOS 2019

KW Portugal | Prémios 2019

2019 foi um ano repleto de sucessos para toda a Família KW e isso foi reconhecido, em grande, durante a Family Reunion KW 2020, em Dallas!

Desde prémios individuais, prémios para os Market Centers, à KW Portugal e terminando com um President’s Award, mostrámos a todos o porquê de sermos a grande aposta da KW fora dos Estados Unidos.

Aqui fica a nossa Hall of Honor!

KW Portugal
#1 Region Gross Comission Income
#1 Region Growth Share
#1 Region Closed Units (Transações)

KW Ábaco
Silver Award pelo resultado em Market Center Gross Commissions Earned
Bronze Award pelo Market Center Growth Share
A KW Ábaco foi distiguida como o Market Center que mais faturou e que mais Growth Share distribuiu fora dos EUA! 👏
O nosso Team Leader Rui Mena recebeu esta distinção pelas mãos de Presidente da Keller Williams WorldWide William Soteroff😀


Menção Especial
A liderança da KW Portugal, Eduardo Garcia e Costa e Nuno Ascensão, foi reconhecida com o Prémio internacional President´s Award.
Este prémio não está relacionado com resultados de negócio mas sim com a atitude, carácter e valores com que os desafios e oportunidades, em 2019, foram encarados.
Muitos parabéns Eduardo e Nuno. Enche-nos de orgulho pertencer a esta história

Estamos todos de Parabéns!

A KELLER WILLIAMS NO MUNDO

A Keller Williams é a maior rede de franchising do mundo a operar no mercado imobiliário.

Está presente em 5 Continentes, 41 regiões e tem mais de 200 market centers fora dos Estados Unidos e Canadá, sendo a empresa com maior número de profissionais a trabalhar o mercado imobiliário.

Em Janeiro de 2020, existiam assinados 41 Master Franchises para regiões fora dos Estados Unidos e Canadá:

  • África do Sul
  • Argentina
  • Bélgica
  • Belize
  • Bermudas
  • Cambodja
  • Chile
  • China, Greater Xangai
  • Colombia
  • Costa Rica
  • Dubai
  • Espanha
  • Filipinas
  • França
  • Grécia
  • Honduras
  • Ilhas Turcas e Caicos
  • Indonésia
  • Irlanda
  • Israel
  • Itália
  • Jamaica
  • Japão
  • Luxemburgo
  • Malásia
  • México
  • Monaco
  • Marrocos
  • Nicaragua
  • Norte do Chipre
  • Panama
  • Polónia
  • Portugal
  • Porto Rico
  • Reino Unido
  • Republica Checa
  • Roménia
  • Sul do Chipre
  • Trinidad e Tobago
  • Turquia
  • Vietnam

Em Janeiro de 2018 a KW anunciou que era o franchising imobiliário nº1 em número de agentes, imóveis vendidos e volume de negócios nos Estados Unidos. O seu percurso deste então tem sido notável, bem como a sua expansão pelo mundo.

Quer saber mais sobre esta empresa extraordinária e as possibilidades que oferece em termos de negócio, carreira e crescimento pessoal? Se sim gostava de falar consigo.
Ana Menano +351 962024682 

ASSOCIATE LEADERSHIP COUNCIL (ALC) 2020

O ASSOCIATE LEADERSHIP COUNCIL (ALC) é um órgão de gestão da Keller Williams, constituído por Consultores (normalmente 5) escolhidos entre os 20% mais produtivos de cada Market Center.

Os membros do ALC estão envolvidos nas decisões de liderança com impacto no crescimento e rentabilidade dos Consultores e da empresa. Cada elemento do ALC tem a responsabilidade de liderar um Comité.

Depois de em 2015 ter sido convidado para pertencer ao primeiro ALC da KW Ábaco, liderando o comité do Crescimento e em 2017 ter ficado responsável por apoiar os 4 comités, o nosso Lead Agent Francisco Gameiro, ficará em 2020 com a responsabilidade de liderar o comité da Cultura o que nos enche de orgulho.

A Cultura da KW é única desde a sua fundação e define-nos enquanto empresa.
O objectivo do Francisco é contribuir para clarificar o que é e como podemos viver diariamente a nossa Cultura no nosso relacionamento com os que nos rodeiam, adoptando uma postura de contribuição e serviço aos outros, pautada pelo cumprimento dos nossos valores e princípios.

Equipa Gameiro KW
#cultura #gratidão #ALC #kwportugal #kwábaco #equipagameiro #52pontosculturakw #WI4C2TS

 

KELLER WILLIAMS É #1

A Keller Williams é #1 no mundo, com o maior crescimento, rentabilidade e produtividade.

A KW atua segundo o princípio de que, se focar todos os seus recursos na construção dos negócios dos seus consultores, estes irão, em retorno, ajudar a construir uma empresa acima de todas as expectativas. Com esta filosofia em prática, estamos a transformar o panorama geral da mediação imobiliária.

Hoje, por todo o mundo mais de 152.000 consultores e mais de 800 Market Centers são filiados KW.
Em Portugal a KW conta já com um total de 26 representações e mais de 1300 consultores.

A nossa missão é ajudar pessoas a construir carreiras que valem a pena ter.
Temos um programa de formação e coaching contínuo.
Temos o sistema de remuneração mais atrativo do mercado e distinto de toda a concorrência.

Uma empresa feita de consultores para consultores!

A Keller Williams é novamente #1 em 2019! É #1 em número de consultores, unidades vendidas e volume de vendas!

KELLER WILLIAMS

A CULTURA DA KELLER WILLIAMS E O WI4C2TS

A Cultura da Keller Williams

No video acima podemos ouvir a extraordinária Mo Anderson, Vice-Chairman da KW. É uma pequena introdução a este tema tão importante para nós.

WI4C2TS“, é um termo que pode não ser fácil de pronunciar mas que é a base do sistema de crenças da Keller Williams, no fundo os Princípios pelos quais os seus membros se regem.

O significado destas letras e números é o que destaca a KW de todas as outras imobiliárias do sector. Possibilita a todos que dela fazem parte ter uma carreira bem-sucedida e serem melhores pessoas. É um guia sobre a forma como nos comportamos nos negócios e como nos tratamos uns aos outros.
Está curioso? Vamos então explicar o que está implícito nestes Princípios:

WI4C2TS

  • Win-Win – ou não há acordo
    O objectivo da Keller Williams é investir no sector imobiliário, não para o benefício de apenas uma pessoa, mas para todos os envolvidos na transacção. Nunca podemos chegar ao sucesso à custa de outro. Win-win ou nenhum acordo.
  • Integridade – fazer o que está certo
    O consultor imobiliário ajuda pessoas a comprar e vender. Na KW voltamos as costas a um negócio que comprometa os nossos Princípios. Fazemos o que está certo.
  • Clientes – estão sempre em primeiro lugar
    Este não é um negócio de “imóveis” ou “dinheiro”. O sector imobiliário é definitivamente um negócio de pessoas.
  • Compromisso – em tudo
    Se decidir fazer alguma coisa, garanta que cumpre. Os consultores da KW estão interessados ​​em construir relacionamentos ao longo da vida e para a vida.
  • Comunicação – procurar entender primeiro
    Existem mais visões do mundo do que a sua. Ouvir e entender a opinião ou comportamento dos outros é essencial e vai levar ao sucesso em todas as áreas da sua vida, incluindo na carreira no sector imobiliário.
  • Criatividade – ideias antes dos resultados
    Porquê seguir modelos de negócios antigos e desactualizados quando existem modelos novos, inovadores e comprovados que funcionam? Existe sempre uma forma de “melhorar” um sistema. Não tenha medo de criar,  se tiver uma ideia nova ou original.
  • Ter confiança – começa com honestidade
    Neste mundo não há espaço para mentiras. A honestidade resistirá a qualquer tempestade. Esta é uma filosofia fundamental que carregamos connosco em todas as fases da vida.
  • Trabalho em equipe – em conjunto alcançamos mais
    Ao juntar-se à KW não precisa de trabalhar  sozinho. Há muitas pessoas nesta empresa que podem ajudá-lo em todas as fases da sua carreira.
  • Sucesso – resultados evolvendo as pessoas
    São as pessoas na sua vida e no seu negócio que o tornam bem-sucedido. Se quer ser óptimo, rodeie-se de grandeza, que é exactamente o que encontra na Keller Williams.

Este conjunto de Princípios que na realidade é a base da Cultura da KW tem sido o que nos mantém no caminho de um elevado crescimento continuo ao longo de mais de 30 anos, tornando-nos na empresa número 1 no mundo em número de consultores, volume de negócios e número de transacções.

Estar no negócio com as pessoas certas está no centro da Missão da Keller Williams.

Missão
Construir Carreiras que valem a pena ter, Empresas que valem a pena deter, Vidas que valem a pena viver, Experiências que valem a pena proporcionar e Legados que valem a pena perpetuar.

Visão
Ser a Empresa de eleição na mediação imobiliária para os Consultores imobiliários e seus Clientes.

Valores
Deus, Família e só depois o Negócio.

Agora que ficou a saber um pouco mais sobre esta empresa fantástica porque não juntar-se a nós?
Conhece alguém que queira ser empresário, goste de pessoas, goste de aprender e seja persistente?
Gostávamos de o conhecer. Contacte-nos aqui!

CONTRATOS DE HABITAÇÃO VITALÍCIOS. SABE O QUE SÃO?

Já é possível ter uma casa para toda a vida sem ter de a comprar. Saiba como vão funcionar os Contratos de Habitação Vitalícios.

O Direito Real de Habitação Duradoura (DHD) já foi aprovado em Conselho de Ministros.

Este diploma pretende criar “uma solução habitacional alternativa, que compatibiliza a necessidade de segurança e estabilidade com a flexibilidade adequada aos percursos pessoais e familiares, que reduz significativamente o endividamento das famílias”, diz o Ministério das Infraestruturas e Habitação. Aqui não é preciso comprar para ter uma casa para toda a vida.

Ao mesmo tempo, o DHD procura ser um modelo “rentabilização dos imóveis atractivo para que os proprietários os disponibilizem para esse fim, aumentando a oferta habitacional em regimes alternativos à compra e venda“. Saiba, em 12 pontos, como vão funcionar estes contratos:

1. O que é o Direito de Habitação Duradoura (DHD)?
O DHD é o direito de uma ou mais pessoas residirem de forma permanente e vitalícia numa habitação, mediante o pagamento ao proprietário de uma caução inicial e de uma prestação mensal. Surge, assim, como uma alternativa às soluções de aquisição de habitação própria ou de arrendamento habitacional.

2. Qual é a duração do DHD?
Com a constituição do DHD, o morador tem o direito de residir toda a vida na habitação. Ainda assim, o morador pode renunciar livremente ao DHD em qualquer momento, sendo-lhe devolvida a totalidade ou parte da caução paga ao proprietário (ver ponto número cinco).

3. Quem pode constituir um DHD?
É constituído pelo proprietário de uma habitação a favor de um ou mais moradores. Qualquer pessoa, singular ou colectiva, pública ou privada, proprietária de uma habitação pode constituir um DHD, desde que esta esteja livre de encargos e ónus (nomeadamente, de uma hipoteca) e seja entregue ao morador com um nível de conservação, no mínimo, médio. E qualquer pessoa, ou conjunto de pessoas singulares, pode constituir-se como morador.

4. Como é constituído o DHD?
O DHD é constituído através de contrato celebrado por escritura pública ou por documento particular no qual as assinaturas das partes são presencialmente reconhecidas. Está sujeito a inscrição no registo predial, a requerer pelo morador no prazo de 30 dias a contar da data de celebração do contrato.

5. De que forma é pago o DHD?
Com a constituição do DHD, o morador paga ao proprietário uma prestação mensal, cujo valor é livremente estabelecido entre ambos. Além disso, paga também uma caução inicial — que lhe pode ser devolvida, em parte ou na totalidade, se renunciar ao DHD durante os primeiros 30 anos de residência na habitação:

  • O valor da caução tem obrigatoriamente que ser entre 10% e 20% do valor mediano de venda de mercado da habitação, de acordo com a sua localização e dimensão. Este valor mediano é calculada com base no indicador de preço de venda por metro quadrado divulgado pelo INE.
  • Nos primeiros dez anos de vigência do contrato, o morador tem o direito a lhe ser devolvida a totalidade da caução prestada caso decida renunciar ao DHD.
  • A partir do 11.º ano de vigência, e até ao 30.º ano, é deduzido anualmente o montante de 5% da caução, como forma de pagamento ao proprietário. Assim, no final do 30.º ano a totalidade da caução terá sido paga ao proprietário.
  • Em qualquer momento entre o 11.º e o 30.º ano de vigência do DHD, o morador tem o direito a lhe ser devolvida o saldo restante da caução, caso renuncie ao DHD.

Quando existam quantias em dívida decorrentes do não cumprimento pelo morador das suas obrigações, o proprietário, em qualquer caso de extinção do contrato, pode deduzi-las do montante do saldo da caução a devolver ao morador.

6. Quais são as vantagens do DHD?
Para o proprietário da habitação o DHD tem as seguintes vantagens:

  • Rentabilidade estável e segura, dado que a garantia da caução paga pelo morador neutraliza o risco do não pagamento por este das contrapartidas devidas ou de não realização das obras que deve efectuar;
  • Redução significativa do custo da gestão do seu património edificado, pois é o morador que tem a seu cargo a realização das obras de conservação ordinária e o pagamento das despesas relativas às mesmas, às taxas municipais e ao IMI;
  • Possibilidade de gerir e rentabilizar o capital correspondente à caução paga pelo morador;
  • Direito de reaver a habitação em estado de conservação, no mínimo, médio, em caso de extinção do direito. Quando recupera a habitação, se não tiver sido assegurado pelo morador o estado de conservação da habitação, no mínimo, médio, o proprietário pode deduzir as despesas das obras no saldo da caução a devolver ao morador.

Para o morador, o DHD tem as seguintes vantagens:

  • Direito a residir toda a vida numa habitação. O morador goza de um direito vitalício, que só pode ser extinto se ele assim o desejar ou se entrar em incumprimento definitivo do contrato;
  • Muito menor necessidade de investimento (e endividamento, se for caso disso) em comparação com a aquisição de casa própria;
  • Solução alternativa em condições de estabilidade e segurança para as situações em que a aquisição com recurso a crédito não é possível ou desejável;
  • Solução para os proprietários ocupantes que desejem vender a sua habitação sem comprometer o acesso a uma nova solução habitacional em condições de estabilidade, reinvestindo apenas uma pequena parte do valor de venda têm acesso a uma nova habitação de forma estável, libertando a verba restante para complementar o orçamento familiar ou reinvestir;
  • Direito à devolução, total ou parcial, da caução, caso opte por renunciar ao DHD nos primeiros 30 anos de vigência do mesmo (ver ponto cinco), podendo posteriormente reutilizar esse montante para aceder a outra solução habitacional mais adequada ao seu percurso pessoal, familiar ou profissional;
  • Possibilidade de hipotecar o DHD se precisar de contratar crédito para pagar a caução.

7. Quais são as obrigações do proprietário e do morador?
Cabe ao proprietário:

  • Entregar a habitação ao morador em estado de conservação, no mínimo, médio;
  • Pagar os custos de obras e outros encargos relativos às partes comuns do prédio e, no caso de condomínio constituído, pagar as quotizações e cumprir as demais obrigações enquanto condómino;
  • Assegurar a vigência de seguros relativos ao prédio e à habitação que sejam legalmente obrigatórios;
  • Realizar e suportar o custo das obras de conservação extraordinária na habitação (salvo se as anomalias existentes resultarem de actos ilícitos e ou do não cumprimento de obrigações por parte do morador);
  • Gerir o montante recebido a título de caução e, com a extinção do DHD, assegurar a devolução ao morador do saldo devido.

Cabe ao morador:

  • Utilizar a habitação exclusivamente para sua residência permanente;
  • Pagar as taxas municipais e o Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI);
  • Realizar e suportar o custo das obras de conservação ordinária na habitação e da avaliação do estado de conservação da habitação a cada oito anos. Quando o nível de conservação da habitação resultante desta avaliação periódica for inferior a médio, e a avaliação demonstre que as anomalias existentes resultam da não realização de obras de conservação ordinária, o morador deve promover a realização das obras necessárias à reposição do nível médio de conservação e confirmá-lo através de nova avaliação.
  • Consentir ao proprietário a realização das obras de conservação extraordinária, a que este está obrigado, e informá-lo logo que tenha conhecimento da existência de anomalias na habitação cuja reparação seja obrigação do proprietário.

8. Em que condições pode o DHD ser extinto?
O DHD pode ser extinto por renúncia do morador, com a morte do morador (ou, se o DHD for constituído a favor de mais do que uma pessoa, com a morte do último deles) ou por incumprimento definitivo de qualquer uma das partes.

Constituem causa de incumprimento definitivo:

  • O não pagamento de montantes devidos pelo morador ou pelo proprietário, uma vez ultrapassados os prazos estabelecidos;
  • Reincidência de atraso no pagamento de montantes devidos pelo morador, três, quatro ou cinco vezes (seguidas ou interpoladas) consoante o contrato vigore respectivamente há menos de 15 anos, há mais de 15 e menos de 30 anos ou há mais de 30 anos.

O morador pode renunciar livremente ao DHD em qualquer momento da vigência do DHD, com uma antecedência mínima de 90 dias em relação à data de entrega da habitação.

Uma vez extinto o DHD, o morador deve entregar a habitação ao proprietário com nível de conservação, no mínimo, médio. Se a extinção do DHD ocorrer nos primeiros 30 anos de vigência do contrato, proprietário deve devolver ao morador o saldo da caução, cujo montante dependerá do momento efectivo em que a extinção ocorre (ver ponto cinco). Quando existam quantias em dívida decorrentes do não cumprimento pelo morador das suas obrigações, o proprietário, em qualquer caso de extinção do contrato, pode deduzi-las do montante da caução a devolver ao morador.

9. Um morador pode dar o DHD como garantia bancária num crédito para pagar a caução?
Sim. O DHD só pode ser hipotecado pelo morador para garantir crédito que lhe seja concedido para pagar, no todo ou em parte, o valor da caução. O cancelamento da hipoteca na sequência da renúncia do morador tem sempre de ser autorizada pelo credor hipotecário. Se o morador adquirir a propriedade do imóvel sobre o qual foi constituído o DHD, a hipoteca transfere-se para a propriedade.

10. O que acontece se existir uma hipoteca sobre o DHD e o morador deixar de cumprir as suas obrigações junto do banco?
O banco pode proceder à execução da hipoteca constituída sobre o DHD. Neste caso, o proprietário tem opção de compra deste direito, podendo, para o efeito, utilizar o saldo da caução existente à data. Se o proprietário não exercer a sua opção de compra, o DHD pode ser vendido pelo banco, como forma de se fazer pagar do valor em dívida. Quem comprar o DHD neste processo de venda executiva tem direito a residir na habitação até que passem 30 anos desde a data de constituição do DHD.

11. Uma habitação com um DHD constituído pode ser vendida?
Sim, o proprietário pode transmitir livremente a terceiros a sua propriedade. Neste caso o DHD mantém-se.

12. O DHD pode passar de pais para filhos?
Não. A única circunstância que um DHD pode ser transmitido é no caso de execução da hipoteca contraída pelo morador como garantia do crédito para pagar, no todo ou em parte, o valor da caução.

Fonte: ECO

ANO NOVO VIDA NOVA!

Ano Novo Vida Nova. Será?

Com a aproximação do final do ano é natural começarmos a pensar no que desejamos para o Novo Ano. Mas infelizmente intenções não são suficientes.
É necessário algo mais profundo que exige tempo que muitas vezes não temos e reflexão que muitas vezes evitamos. No entanto é simples e poderoso: aprender a viver com um propósito. Quando conseguirmos isso, a vida diária será mais feliz e bonita.

A vida dos tempos modernos é parecida com um comboio de alta velocidade. A paisagem está mesmo do outro lado da janela, mas a maior parte de nós vai demasiado rápido para realmente ver e experienciar a beleza que apresenta. As pessoas entram e saem do comboio, sempre focadas no seu destino, a próxima tarefa na lista, a próxima grande coisa.

Viver com alma é a solução perfeita para este desassossego. Pensamos que a vida deve ser sobre descobrir a felicidade e beleza entre destinos, não o destino em si.

E o que é viver com Alma?
É simples. Fazer um esforço consciente para viver cada momento com intenção, é viver com mais alma. Pense naqueles momentos em que no caminho para o escritório vai a trabalhar para ter aqueles 10 minutos extra de trabalho feito. Valeu a pena não escolher observar o mundo à sua volta apenas para responder a alguns e-mails? Provavelmente não. Na verdade, o mais provável é que se tivesse optado por desfrutar do cenário, a paz interior que isso iria criar, podia ajudá-lo a ser mais produtivo quando chegasse ao trabalho.

Viver com propósito e criar mais alegria
Para nós viver com propósito é viver uma vida saudável e intencional, é perguntar a nós próprios o que nos fará felizes. O propósito vem da nossa alma, enquanto os objectivos vêm da nossa mente.” As 3 questões seguintes ajudam-nos a seguir o caminho certo para viver desta forma:

  • Quem sou eu?
  • O que é que quero para a minha vida?
  • Como posso servir os outros?

As respostas muitas vezes não são aquilo que esperamos logo de início mas não tem problema. É um processo.

Transformar as rotinas diárias em momentos com significado
Viver com alma não requer que alteremos drasticamente os nossos horários, apenas que abrandemos o nosso ritmo e façamos escolhas mais conscientes. Todos temos que comer e podemos fazer escolhas saudáveis e deliciosas que nos nutrem por dentro e por fora. Também podemos tomar um luxuriante banho em vez de um duche rápido ocasionalmente pois tem benefícios físicos e psicológicos profundos e duradouros. O nosso corpo precisa de dormir para sobreviver, mas por exemplo dedicar tempo para praticar yoga especialmente criado para melhorar a qualidade do sono, vai fazer com que acordemos mais frescos e prontos para enfrentar o dia. Uma conversa no sofá com alguém querido e uma chávena de chá pode trazer-nos a tranquilidade que precisamos e satisfazer a nossa necessidade de pertença. Pequenos ajustes à nossa rotina diária ajudam-nos a levar uma vida com mais alma.

Talvez já esteja a viver uma vida com alma mesmo sem saber ou talvez queira começar já hoje. Aqui estão algumas formas de descobrir ou de se inspirar para viver uma vida com mais propósito:

  • Fazer um detox digital
  • Criar o seu próprio projecto de felicidade
  • Iniciar o seu diário de gratidão
  • Começar a praticar meditação

Nós escolhemos passar pela vida e não deixar que a vida passe por nós e todos os dias fazemos pequenas escolhas nesse sentido.

Feliz 2020!
Equipa Gameiro
Francisco e Ana

ENCONTRE UM IMÓVEL
Inscreva-se

Seja o primeiro a conhecer os nossos imóveis e a receber novidades e as últimas notícias do mercado!