New Property

loading...

O Mercado Imobiliário está a mudar? Claro que sim!

O Mercado Imobiliário está a mudar? Claro que sim!

As grandes perguntas do momento são: ” O mercado imobiliário vai descer abruptamente? Estamos a viver uma “bolha imobiliária”?

Não estamos nada convictos que tal possa acontecer. Exceptuando o aparecimento de uma crise internacional que afecte também o nosso País, não são previsíveis grandes alterações no mercado imobiliário. Serão feitas pequenas correcções nos valores da habitação própria permanente e alguns nichos de mercado. O Alojamento Local e o Luxo, poderão ser afectados com descidas de preço mais acentuadas.

Apesar de continuarmos a ouvir nas notícias, quer genéricas quer da especialidade, que o preço dos imóveis continua a subir e que a média Nacional das avaliações bancárias também sobe, não nos podemos esquecer que a correcta interpretação da informação que nos colocam à frente, requer análise e algum trabalho de pesquisa. Saber “fatiar” os dados de mercado permite-nos disponibilizar uma informação mais correcta e direccionada, aos nossos clientes, vendedores ou compradores.

Até ao final de 2017 os dados Nacionais do mercado e as suas médias, foram influenciados com a subida dos preços nos mercados de Lisboa, Porto e Algarve. Actualmente os dados Nacionais começam a ser influenciados pela subida dos preços na periferia de Lisboa e Porto, bem como nas Vilas e Cidades do interior, servidas por bons acessos rodoviários e ferroviários. Os investidores por falta de produto começam a procurar novos mercados acompanhando a dinâmica das Famílias que não tendo possibilidade de comprar nos grandes centros urbanos, procuram alternativas adequadas às suas necessidades e capacidades financeiras, em zonas limitrofes. Estatisticamente as médias Nacionais continuam a subir, no entanto essa subida está a ser suportada pelo aumento dos preços em outras localizações, que não Lisboa, Porto ou Algarve.

Em Lisboa, nos últimos 4 anos, registou-se uma redução do tempo médio de venda dos 9 meses para 3 meses. A procura aumentou e a oferta de habitação diminuiu, criando um mercado em que os compradores disputavam o produto existente com muita avidez e alguma “agressividade”, motivado por algumas das razões que apontamos de seguida as quais coincidiram num curto espaço de tempo:
• A baixa remuneração dos depósitos bancários por parte dos bancos.
• Falta de casas para arrendamento.
• Aumento do turismo (voos low-cost, segurança, clima, vida mais barata, História e simpatia, insegurança geopolítica em outros países concorrentes)
• Benefício fiscal para residentes habituais e não habituais de outras nacionalidades.
• A lenta colocação no mercado de produto novo (enormes burocracias e tempos longos para aprovação de novos projectos).
• Estabilização económica verificada pelo aumento do consumo.
• Atracção de investimento estrangeiro, pois o sector imobiliário Português apresentava preços muito inferiores aos de outros Países Europeus.

Actualmente o mercado encontra-se num ponto de viragem, com os tempos de venda a aumentarem significativamente, começando a atingir novamente uma média de venda de cerca de 6 meses. A redução do Asking Price de muitos imóveis revela-se novamente em todos os portais imobiliários e os preços pedidos raramente são alcançados, aumentando as margens de negociação que em 2017 quase deixaram de existir.

Estamos a entrar num estado do mercado, chamado “Balance” ou “Equilíbrio”! O comprador já não está disposto (ou não pode) pagar mais e o vendedor começa a antecipar uma correcção de mercado que se adivinha suave para entrar de seguida num período de estabilização de preços (próximos 2 anos).

O investimento imobiliário tem tido uma origem sólida, com baixa taxa de risco, inclusive para quem recorreu ao crédito bancário. Na generalidade a compra de uma casa implica ter um capital próprio ou garantias reais equivalentes a 30% do valor da mesma, salvaguardando uma dependência futura de outros factores ou variáveis.

A compra de habitação ficará mais difícil para algumas famílias que recorram ao crédito e isso limitará o valor máximo a pagar pelo imóvel desejado, dando-se nesse momento a referida correcção do preço.

Será no segmento de Luxo e no Alojamento Local que se prevê maiores alterações nas dinâmicas do mercado com reduções nos preços de compra e venda.
No Alojamento Local a restrição de licenciamento em determinadas zonas de Lisboa e Porto e a alteração da legislação e dos regulamentos desta actividade, podem provocar uma instabilidade nos proprietários que se conduzir à colocação no mercado de um número elevado de imóveis, poderá provocar uma descida dos preços.
Já no segmento do mercado de Luxo a situação pode ser mais grave. O atraso na colocação no mercado das novas unidades, umas ainda em projecto outras já em construção, poderá ter futuramente um impacto negativo, pois o mercado dentro de 2 anos (quando grande parte dos imóveis estiverem concluídos) poderá estar em piores condições. Os atrasos, provocados pela excessiva e lenta burocracia na aprovação e despacho dos projectos em curso, estão a alargar os períodos de venda. De momento esta situação provoca alguma escassez no mercado, num futuro pode provocar o inverso. Em 2010 assistimos à entrada no mercado de muitas unidades novas que devido ao excessivo tempo na sua colocação no mercado, coincidiu com a crise económica que tão bem conhecemos, causando enormes prejuízos a pequenos e grandes investidores.

Connosco a sua casa vale mais?
Claro que sim!

Francisco Gameiro – Equipa Gameiro KW
+info 925 358 869

SALAS COM LAREIRA | OPÇÕES E AMBIENTES DE DECORAÇÃO

Salas com Lareira  |  Opções e ambientes de Decoração

Com a chegada do Outono e das temperaturas mais frias, recuperamos dos armários roupas mais quentes.

Mas para quem ainda tem o sonho de ter uma lareira em casa para relaxar diante de uma chama quente e agradável,  este artigo identifica algumas vantagens, desvantagens e as diversas formas de organizar e decorar uma sala com lareira. Quando escolher a sua tenha estes aspectos em consideração.

Lareira a lenha
São geralmente embutidas na parede e feitas em alvenaria (o acabamento pode ser em tijolo, pedra, mármore, etc.), ou de ferro, que tem um visual mais rústico por manter a sua cor original escura. É indicada para moradias, pois necessita de uma chaminé para liberar o fumo, não sendo normalmente indicada para quem vive em apartamentos.

Terá que prever um espaço, de preferência próximo da lareira, para guardar a lenha, facilitando assim a reposição à medida que vai sendo queimada, soltando aquela chama hipnotisante e pequenos estalidos que são únicos.

Uma desvantagem é que o fogo nem sempre é muito fácil de acender e quem não tem prática pode demorar algum tempo. Este tipo de lareira tem uma manutenção constante para manter a chama acessa e necessita de ser limpa quando apagada.

Em termos de segurança, é imprescindível o cuidado com crianças e animais de estimação quando a chama está acesa!

Lareira eléctrica
Muito práticas e seguras já que com um apertar de botão as chamas (em 3D, imitando as chamas reais) são acesas e o calor começa a preencher o espaço. Ideal para quem tem crianças e para quem precisa de uma manutenção fácil, pois a inexistência de chamas e lenha não cria fumo ou fuligem, e por isso também não precisa de chaminé.

Nas vantagens ainda estão a fácil instalação, sem necessidade de uma grande obra dentro de casa e a modernidade do seu design (para os mais conservadores, existem modelos que imitam a aparência da lareira a lenha).

Nas desvantagens, o consumo de energia, dependendo do uso e da potência do aquecimento, pode ser elevado levando a um aumento na conta de electricidade.

Lareira a gás
Esta é uma opção de aquecimento sem o uso de lenha, mas com uma chama viva bem próxima daquele gerada pela lareira a lenha.

Tem uma manutenção rápida e pode ser utilizada em moradias ou apartamentos.

Uma vez que tem que ser embutida na parede e ligada a um ponto de gás (botija ou gás natural canalizado), necessita de alguma obra, mesmo não necessitando de chaminé.

As chamas podem ser azuladas (como as chamas de fogão) uma vez que se trata de uma queima de combustível.

Em termos de segurança, é imprescindível o cuidado com crianças e animais de estimação quando a chama está acesa!

Lareira ecológica
Funciona com álcool ou etanol, combustíveis renováveis e menos poluentes. Está a ganhar popularidade entre os diferentes tipos de lareira!

Tem chamas reais que também podem ser azuladas e não produz fumo nem fuligem, resultando numa limpeza muito fácil. O combustível utilizado é bem mais barato que a lenha. Não necessita de uma obra significativa para ser instalada.

Além desses tipos tradicionais, existem ainda outros tipos de lareira, como as virtuais ou lareiras digitais que produzem uma chama 3D e podem ser capazes de aquecer o ambiente.

Agora que já sabe um pouco mais sobre como escolher a lareira ideal para a sua casa, veja a nossa selecção de imagens com salas de decoração bem diferente, modernas e clássicas onde a lareira é o elemento comum.

Inspire-se!

7 DICAS PARA TER UMA CASA “HYGGE”

7 dicas para ter uma casa Hygge.

Hygge (pronuncia-se hue-guh) e é um conceito escandinavo que se traduz em aconchego e bem-estar. Na realidade Hygge não é exactamente uma “coisa” ou um “sentimento” ou algo que possa comprar. É mais um estado de espírito, uma maneira de remover a pressa, desacelerar, estar presente e apreciar as simples alegrias da vida.

Aqui ficam 7 dicas que poderá incorporar na sua vida para ajudá-lo a tornar sua casa mais Hygge:

1 – Invista em boas velas. As velas criam uma atmosfera de calma, serenidade e calor. Ajudam a relaxar e aproveitar o simples prazer da iluminação, podendo ainda escolher um aroma que lhe agrade.

2 – Adicione textura aos seus espaços de descanso. Deixe a sua casa mais acolhedora e confortável adicionando texturas macias e fofas. Uma manta de lã macia para cadeiras, sofás e camas ou algum tapete de pêlo falso para o chão incentivam o descanso, relaxamento e aconchego!

3 – Actualize a sua roupa de “andar por casa”. Invista em calças macias, uma camisola aconchegante e um par de chinelos forrados para quando estiver em casa e pronto para relaxar.

4 – Convide os seus amigos. A arte de um estilo de vida Hygge inclui desfrutar de um tempo de qualidade com amigos e familiares.  Convide alguém para tomar um chá e conversar. Organize um jantar íntimo e descontraído com amigos próximos. Aproveite o seu tempo e esteja presente com os seus amigos.

5 – Desligue o seu telefone depois das 20h00. Consideramos que nos dias de hoje  a nossa dependência da tecnologia é um grande problema. Tente começar a criar o hábito de desligar todas as suas actividades de redes sociais e outras  dependentes de tecnologia depois das 20h00. Em vez disso, leia um bom livro ou aproveite a companhia do seu parceiro, filhos, amigos ou animal doméstico.

6 – Elimine o que não ama. Hygge é muito semelhante ao movimento minimalista em que se tenta eliminar a desordem e o caos para promover uma atmosfera mais relaxada e confortável. Se está cansado da desordem em sua casa, seja radical e comece a doar ou vender tudo o que não adora. Depois de reduzir a sua decoração ao essencial, é mais fácil focar-se em como  melhorar o calor e aconchego do espaço.

7 – Mostre os seus tesouros. Tornar a sua casa mais Hygge inclui exibir as coisas que o fazem feliz ou evocam memórias felizes. Imprima fotografias dos seus filhos ou das suas férias favoritas e adicione-as às suas prateleiras ou paredes. Exiba os livros que gosta de ler. Se gosta de coleccionar, encontre um modo de tornar visível o conjunto de objectos de modo a que quando entra na divisão possa ver o que realmente o faz feliz.

Abraçar o estado de espírito Hygge pode realmente melhorar o seu estilo de vida. Introduza mais do que ama (relaxamento, amigos, família, lembranças felizes) e elimine o que lhe traz stress (muita tecnologia, falta de tempo, agitação).

Mesmo que inclua apenas algumas dessas dicas na sua vida em casa, pensamos que sentirá diferença e vai desejar continuar a construir e melhorar este ambiente todos os dias.

Nós já experimentámos e foi de facto uma mudança muito positiva no nosso dia a dia!

 

ENCONTRE UM IMÓVEL
Inscreva-se

Seja o primeiro a conhecer os nossos imóveis e a receber novidades e as últimas notícias do mercado!